A CDL

História

A história do espaço hoje denominado Casa do Comércio, na esquina da Alameda Rio Branco com a Rua 7 de Setembro, é longa e cheia de vida. A obra original foi iniciada em 1922 a fim de ser a Maternidade Johannastift, da Sociedade Evangélica de Senhoras de Blumenau, que iniciou as atividades em 1923. A ideia era oferecer um espaço confortável as gestantes, que já podiam receber cuidados antes do parto, como se estivessem em casa.

Em 1951 a maternidade foi transferida para um novo prédio, na Rua Pastor Stutzer, e recebeu o nome de “Elsbeth Koehler”. Nesse período, a antiga maternidade passa a abrigar o Hotel Alameda (Harry Züge).

Foi em 1969 que a esquina mais charmosa de Blumenau passa a ser ainda mais famosa. Nesse ano foi inaugurado o restaurante Zum Weissem Röessel, mais conhecido como Cavalinho Branco, que encantava os turistas com música ao vivo e pratos típicos. E, em 1970, o primeiro andar do prédio passa a abrigar a empresa Turismo Holzmann.

Infelizmente, houve as grandes enchentes que atingiram Blumenau em 1983 e 1984. Com isso, o prédio ficou sem condições de habitação e permaneceu fechado durante muitos anos.

Foi só em 1998 que o imóvel começou a receber as obras de restauração. Isso porque em 1996 um grande incêndio atingiu o Edifício Catarinense, sede da CDL e Sindilojas. Assim, as entidades, que procuravam um novo local para se instalarem, resolvem recuperar a “Johannastift”. A restauração contou com recursos da Lei Rouanet.

Apesar de todos os esforços, a obra demorou a ficar pronta. Em 9 de maio de 2003 ocorreu a  tradicional “Festa da Cumeeira”, que marcou a conclusão das obras do telhado da construção. Mas, foi só em 2006, com um novo aporte de recursos, por meio do Fundo Estadual de Incentivo ao Turismo (FUNTURISMO), que a obra pôde ser concluída.

E depois muito trabalho e esforços por parte das entidades, nos dias 13 e 14 de junho de 2007, a então Casa do Comércio é inaugurada com um grande evento. Assim, o prédio que foi construído pensando em oferecer cuidados especiais às gestantes e aos bebês, volta a ganhar vida.

Após a inauguração, a Casa do Comércio torna-se a nova sede das entidades do comércio. Atualmente, o andar térreo abriga o restaurante Senac Bistrô e a Associação de Distribuidores e Atacadistas Catarinense (Adac). Já o primeiro andar a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Blumenau. E no segundo andar estão localizados o Sindicato do Comércio Varejista de Blumenau (Sindilojas), o Sindicato do Comércio Atacadista do Vale do Itajaí (Sincavi), Câmara de Conciliação Trabalhista (Concilia); Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Vale do Itajaí (Sincofarma) e Medicina Ocupacional.

Cronologia

1907 – Em 2 de setembro era fundada a Sociedade Evangélica de Senhoras de Blumenau.

1922 – Iniciada a construção de uma maternidade, sendo que o projeto desenvolvido tinha como objetivo evitar o caráter de um hospital e sim de uma confortável residência na qual as parturientes podiam receber cuidados antes do parto.


1923 – Inaugurada em 30 de setembro, a maternidade recebeu o nome de “Johannastift” em homenagem à senhora Johanna Hering, que havia doado o terreno.


1931 – Uma ampliação agregou mais uma dependência (torre) à construção, seguindo as características do projeto anterior.


1951 – A maternidade é transferida para um novo prédio no dia 16 de setembro, construído na Rua Pastor Stutzer, quando recebeu o novo nome de “Elsbeth Koehler”. Surge no local o Hotel Alameda (Harry Züge).


1968 – O Sr. Antônio Pedro Nunes, diretor da Turismo Holzmann, adquire o "ponto" do então Hotel Alameda.


1969 – O mesmo inaugura o estabelecimento que marcou o início dos restaurantes típicos de Blumenau, o "Zum Weissem Röessel" – mais conhecido como Cavalinho Branco. Com música ao vivo e pratos típicos, encanta os turistas que visitam Blumenau.


1970 – Instala-se no primeiro andar do prédio a empresa Turismo Holzmann.


1983 / 1984 – Após as grandes enchentes que atingiram Blumenau, o prédio, sem condições de habitação, permanece fechado durante muitos anos.


1996 – Um grande incêndio atinge o Edifício Catarinense, sede das entidades do comércio, como CDL e Sindilojas, que procuram identificar um novo local para se instalarem.
 



1998 – As diretorias das entidades resolvem recuperar com recursos, por meio da Lei Rouanet (nº 8.313, de 23 de dezembro de 1991), a “Johannastift”. Neste mesmo ano já inicia o projeto da obra de restauração da Casa do Comércio.


2003 – No dia 9 de maio é realizada a tradicional “Festa da Cumeeira”, que marca a conclusão das obras do telhado da construção.


2006 – Com um aporte de recursos, através do Fundo Estadual de Incentivo ao Turismo (FUNTURISMO), a obra finalmente pôde ser concluída.


2007 – A Casa do Comércio é inaugurada com um grande evento realizado nos dias 13 e 14 de junho.
 

Newsletter

©2016 - CDL Blumenau - Todos os direitos Reservados - Desenvolvido por SEDIG.
Topo