Notícias

15.02.2011

Realizada mais uma reunião para discutir projeto sobre uso sustentável de sacolas plásticas

Compartilhe: Google+

 

Segundo o Instituto Nacional do Plástico, de 2007 a 201 houve no Brasil uma redução de consumo de 3,9 bilhões de sacolas plásticas

 

Uma parceria entre poder público, iniciativa privada e a comunidade pretende tornar o uso das sacolas plásticas consciente para evitar a agressão ao meio ambiente.  Este é o foco do Programa de Consumo Responsável de Sacolas Plásticas em Blumenau proposto pela Associação Catarinense de Supermercados (ACATS). A primeira reunião de 2011 foi realizada no dia 14 de fevereiro, na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Blumenau e contou com a presença de representantes do Sindicato dos Supermercados e do Comércio Varejista de Alimentos de Blumenau e Região (Singavale), da ACATS, de supermercados de Blumenau, do Instituto Nacional do Plástico e da Vereadora Helenice Luchesa, autora de um projeto de lei sobre o assunto na Câmara de Vereadores de Blumenau.  
 

Este encontro serviu para a definição de um cronograma de ações e deve envolver a comunidade, a Fundação do Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Educação, Câmara de Vereadores e demais entidades de Blumenau. As ações planejadas englobam palestras, treinamento de multiplicadores e diferentes maneiras de difusão do Programa. Paulo Docalina, do Instituto Nacional do Plástico, aproveitou a oportunidade para apresentar um levantamento feito pelo INP e outras entidades ligadas ao plástico. De 2007 a 2010, houve no Brasil a redução de consumo de 3,9 bilhões de sacolas plásticas. Programas como o que começa a ser implantado em Blumenau vai contribuir para que haja menos sacolas plásticas lançadas no meio ambiente.
 

Paulo Cesar Lopes, presidente da CDL Blumenau, colocou a entidade à disposição desta ação já que não são apenas os supermercados que distribuem sacolas plásticas, o comércio também faz uso deste material. Lopes ressaltou ainda o papel do Centro Educacional Varejista (CEV) para auxiliar na formação de multiplicadores do Programa. “Nossa intenção não é coibir o uso de sacolas, mas torná-lo consciente”, disse. Já a vereadora Helenice afirmou que a Câmara de Vereadores isoladamente não conseguirá tornar o programa viável porque o Legislativo precisa se unir para que este programa não fique apenas na teoria. “A nossa intenção é conversar com outras entidades e continuar com a seriedade que demonstramos até agora”, afirmou a parlamentar. O próximo encontro foi agendado para o dia 16 de março.
 

Foto: Divulgação

 

 

 

Newsletter

Sistema CNDL
©2016 - CDL Blumenau - Todos os direitos Reservados - Desenvolvido por SEDIG.
Topo