Notícias

05.09.2011

Empresários mais otimistas com vendas de fim de ano

Compartilhe: Google+

 

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), divulgado todos os meses pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio SC) e Confederação Nacional do Comércio (CNC), revelou aumento de 4,7% na confiança do empresariado do comércio catarinense em agosto. Segundo a Fecomércio o resultado está vinculado ao otimismo dos lojistas em relação às vendas de fim de ano.

Dois itens avaliados no levantamento confirmam esta questão. Em primeiro lugar, o aumento na expectativa dos comerciantes em relação ao bom desempenho futuro da atividade comercial, cresceu 10,5%, demonstrando uma crença de um ótimo final de ano para o setor. Em segundo lugar, essa confiança fica ainda mais evidente ao verificar-se que o indicador de contratação de funcionários obteve uma elevação de 7,6%, demonstrando que os comerciantes esperam contratar trabalhadores temporários para as vendas de final de ano.

Mas apesar do otimismo, na avaliação sobre as Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC) o patamar é pouco favorável, ficando apenas nos 103,1 pontos. De acordo com a Fecomércio, este índice baixo, de poucos pontos acima da fronteira de satisfação (100 pontos), pode ser atribuído a recente desaceleração da atividade econômica brasileira.

Segundo a Fecomércio, apesar de continuar se expandindo, o comércio já não cresce a taxas tão exuberantes como no ano passado. No centro desta nova realidade está a política econômica do governo federal, que desde o fim de 2010 adotou uma política monetária restritiva ao crédito, com taxa de juros elevada e em crescimento constante.

As pequenas empresas (com menos de 50 empregados) foram as que mais sentiram a queda nas condições atuais da economia, o que pode ser comprovado no quesito condições atuais da economia (CAE) que registrou queda de 4% enquanto as empresas maiores (com mais de 50 empregados) tiveram elevação de 8%.

O comportamento das expectativas dos empresários catarinenses diverge bastante da percepção que estes têm do cenário econômico atual. O crescimento do Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (IEEC) foi bastante expressivo, em 8,2%, o que indica uma excelente expectativa dos empresários compartilhada por ambos os portes de empresas (pequenas e grandes) e também por todos os setores do comércio (bens duráveis, semiduráveis e não duráveis). De acordo com a Fecomércio, este bom resultado está de acordo com o efeito sazonal do final de ano nas vendas do comércio.

Outro ponto avaliado, o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC) apresentou bom crescimento de 4,1% em agosto em relação à julho, o que indica um patamar considerável de investimentos dos comerciantes para o próximo mês.

Puxando o crescimento dos investimentos, está o indicador de contratação de funcionários (IC), que obteve crescimento de 7,6%, chegando ao considerável patamar dos 135,3 pontos. Este bom resultado está também associado ao aumento sazonal das contratações para as festas de final de ano, que geralmente começam a ocorrer em setembro. Segundo a Fecomércio, a boa expectativa do empresário catarinense e o crescimento no indicador de contratações estão fortemente atrelados.

 

Fonte: Fecomércio

 

 

Newsletter

©2016 - CDL Blumenau - Todos os direitos Reservados - Desenvolvido por SEDIG.
Topo